A equipe brasileira ganhou 30 medalhas no Sul-Americano Sub-18 no Equador

O Brasil confirmou a condição de favorito e conquistou o título do Campeonato Sul-Americano Sub-18, sediado no Estádio Jefferson Perez, em Cuenca no Equador.

Brasil vence o Sul-Americano Sub-18 no Equador

Os líderes do Brasil foram Lucas Conceição Vilar, o vencedor de 200m em 21.34, Caio de Almeida Alves Teixeira, medalha de ouro duplo em 400m e 400m barreiras e Marcos Paulo Leal Ferreira (13.69) em 110m com barreiras.

O Brasil também dominou o revezamento misto de 8x300m e terminou no topo da contagem de medalhas com 30 medalhas (14 de ouro, 11 de prata e 5 de bronze), seguido pelo Equador (10-6-9) e Colômbia (9-8-8).

A equipe nacional levou 30 medalhas nos dois dias da competição: 14 de ouro, 11 de prata e 5 de bronze. No total, o Brasil fez 319 pontos.

Neste domingo (dia 1º), último dia de competições, foram ganhas 15 medalhas pelo Brasil. No masculino, Vitor Gabriel Motin deu ouro País ao vencer o lançamento do disco com 58,03 m. Medalha dourada também para Caio de Almeida Alves Teixeira, nos 400 m com barreiras, com 52.09 Lucas Conceição Vilar nos 200 m, com 21.34 e Henrique Pereira Silva, no decatlo, com 6.716 pontos

Entre as mulheres, Arielly Rodrigues foi a primeira no salto em altura, com 1,73 m. Foi realizado também a prova mista do 8×300 m, com vitória brasileira, com 4:54.20.

As medalhas de prata foram conquistadas por João Carlos dos Santos Junior nos 400 m com barreiras, com 52.27 Rafaela Cristine de Sousa, no arremesso do peso, com 15,52 m Jessica Vitoria Moreira, 400 m com barreiras, com 1:00.42 Larrisa Serafim de Souza, no heptatlo, com 4.335 pontos e Jonathan Silva, no decatlo, com 6.387 pontos.

Os bronzes ficaram com Lucas Pinho Leite, nos 800 m com 1:56.36 Guilherme Moreira Soares, no lançamento do dardo, com 69,08 m e Vivica Ifeoma Ilobi, nos 400 m com barreiras, com 1:02.52.

“Parabenizo a todos, comissão técnica e atletas, pelo desempenho na competição. O Brasil conseguiu, mais uma vez, manter sua hegemonia no Campeonato”, disse o presidente da Confederação Brasileira de Atletismo, Warlindo Carneiro da Silva Filho.

Pódio  – provas com participação brasileira

Lançamento do disco masculino
1º Vitor Gabriel Motin (BRA) 58,03 m
2º Uriel Nazareno (ARG) 57,19 m
3º Lazaro Bonora (ARG) 54,75 m

400 com barreiras masculino
1º Caio de Almeida Alves Teixeira (BRA) 52.09
2º João Carlos dos Santos Junior (BRA) 52.27
3º Pedro Garrido (ARG) 53.96

Arremesso do peso feminino
1º Lorna Marty Delgado (ECU) 15,84 m
2º Rafaela Cristine de Sousa (BRA) 15,52 m
3º Javiera Beroiza (CHI) 14,70 m

800 m masculino
1º Jonathan Osorno (COL) 1:54.18
2º Jorge Luis Tamay (ECU) 1:55.82
3º Lucas Pinho Leite (BRA) 1:56.36

Salto triplo masculino
1º Kevin Cevallos (ECU) 15,38 m
2º Luciano Mendez (ARG) 15,25 m
3º Marcos Luis Brito (ECU) 15,17 m
5º Adrian Henrique Dias Vieira (BRA) 15,05 m
Angel Inocencio da Silva (BRA) – DNF

200 m masculino
1º Lucas Conceição Vilar (BRA) 21.34
2º Gian Carlos Mosquera (COL) 21.57
3º Alexsander Salazar (PAN) 21.89

Salto em altura feminino
1º Arielly Rodrigues (BRA) 1,73 m
2º Indiana Holgado (ARG) 1,65 m
3º Michelle Benalcazar (ECU) 1,65 m

Lançamento do dardo masculino
1º Gustavo Osorio (ARG) 74,47 m
2º Jean Marcos Mairongo (ECU) 70,71 m
3º Guilherme Moreira Soares (BRA) 69,08 m
4º Carlos Eduardo Pereira (BRA) 68,09 m

400 m com barreiras feminino
1º Valeria Caracas (COL) 59.64
2º Jessica Vitoria Moreira (BRA) 1:00.42
3º Vivica Ifeoma Ilobi (BRA) 1:02.52

Salto em distância feminino
1º Ashley Feijoo (ECU) 5,24 m (0.0)
2º Saleme Buenanueva (ARG) 5,19 m (-0.3)
3º Sara Isabel Arroyo (COL) 5,18 m (-0.4)
4º Larissa Serafim (BRA) 5,04 m (0.2)

Revezamento 8×300 m misto
1º Brasil – 4:54.20
2º Equador – 5:04.98
3º Colômbia – 5:15.01

Heptatlo
1º Sara Isabel Arroyo (COL) 5.036 pontos
2º Larrisa Serafim de Souza (BRA) 4.335 pontos
3º Genesis Corozo (ECU) 4.146 pontos

Decatlo
1º Henrique Pereira Silva (BRA) 6.716 pontos
2º Jonathan Silva (BRA) 6.387 pontos
3º Nicolas Vieira (ARG) 6.170 pontos

O Equador conquistou 25 medalhas

(10 de ouro, 6 de prata e 9 de bronze) e 268 pontos. A Colômbia foi a terceira, também com 25 medalhas (9 de ouro, 8 de prata e 8 de bronze) e 214 pontos.

O argentino  e a equatoriana Yuleixi Anai Angulo registraram dois novos recordes de área.

Yuleixi Anai Angulo Bonilla, agradou a torcida quando jogou o dardo de 500g para 54.33m, uma melhora esperada, considerando que o campeão Pan American U20 mostra um melhor desempenho pessoal de 54.00m com o implemento mais pesado de 600g.

Ela e o resto da equipe equatoriana viajam para Tampere, na Finlândia, na segunda-feira, para competir no Campeonato Mundial Sub-20 da IAAF a partir da próxima semana.

Nazareno Sassia, de 17 anos, jogou a dose de 5kg para 21,40m, uma liderança mundial em sua categoria de idade e quase um metro melhor do que seu anterior padrão sul-americano. Ele é apontado como um dos principais candidatos para a Argentina, que se prepara para sediar os Jogos Olímpicos da Juventude em outubro.

“Treinamos para quebrar o recorde e estávamos mirando mais de 60 metros. Este é um bom resultado e estou feliz ”, disse o jovem atleta da região de El Oro, treinado por Flavio Corozo.

A cidade localizada a 2560m acima do nível do mar, também testemunhou grandes resultados na pista, já que a estrela local emergente Gabriela Anahí Suárez venceu o sprint triplo com vitórias em 100m, 200m e o revezamento 4x100m.

Na pista, Gabriela Anahí Suárez encantou sua torcida. No sábado, ela levou a vitória nos 100m em 11,84 e levou sua equipe à vitória sobre os favoritos do Brasil no revezamento 4x100m, 46,94 para o brasileiro 47,28. Seus outros companheiros de equipe foram: Aimara Nazareno, Nicole Chalá e Gloria Rampay.

No domingo, a jovem de 17 anos venceu com facilidade a vitória por 23,57 em 200m, bem perto de seu melhor set de 23,47 há dois meses no Campeonato Nacional Sub-20 de Quito.

Gabriela Anahí Suárez: “Estou muito feliz em conseguir isso. Eu gostaria de agradecer a Deus e a todos aqueles que apoiam minha carreira esportiva. Eu quero ser campeão mundial e olímpico ”, a atleta treina com seu modelo, Angela Tenorio.

Valeria Cabezas, da Colômbia, confirmou seu talento nos 400m com barreiras. A jovem de 16 anos, sexto no Campeonato Mundial Sub-17 de 2017, estabeleceu um novo recorde de 59,64 no campeonato. Ela havia reivindicado os 100 metros com barreiras de bronze um dia antes.

Outros vencedores notáveis ​​foram Laura Elena Acuña, do Chile, com seu ouro duplo em 800m e no 1500m e o argentino Gustavo Osorio no dardo (74,47m).

O herói local Jefferson Perez, o bicampeão olímpico de 1996 e tricampeão mundial nos 20 quilômetros de corrida, participou do evento no estádio em homenagem a ele. O evento reuniu 332 atletas de 14 nações e serviu de classificatório para os 3º Jogos Olímpicos da Juventude em Buenos Aires, Argentina.

Resultados:

Inscritos – Resultados: 1º dia (30-06-2018)

Inscritos – Resultados: 2º dia (01-07-2018)

Resultado completo do Sul Americano Sub 18 no Equador.

Referencias:

Informações: IAAF- Javier Clavelo Robinson e Federación Ecuatoriana de Atletismo

Resultado do evento: resultado online